Mais Imagens

  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões
  • Os sertões

edição especial / edição padrão

Os sertões - edição crítica completa (box)

indisponível

R$199,00

características

Idioma português

Tipo capa dura

dois volumes, com luva

Formato 15,2 × 24,3 × 5,4 cm

Páginas 704 (v.1), 160 (v.2)

Peso 1380 g

ISBN 978-85-92886-03-5

Imagens 32

Textos Walnice Nogueira Galvão, José Veríssimo, Araripe Junior, Sílvio Romero, Gilberto Freyre, Antonio Candido, Olímpio de Souza Andrade, Maria Isaura Pereira de Queiroz, Duglas Teixeira Monteiro, Franklin de Oliveira, José Calasans, Antônio Houaiss, Luiz Costa Lima, Roberto Ventura

descrição

Edição esgotada. Se tiver interesse, cadastre-se no "avise-me quando chegar", e, caso haja uma demanda relevante, faremos uma nova edição.

 

Os sertões – marco fundamental nos estudos sobre a formação brasileira, ao lado de Casa-grande e senzala e Raízes do Brasil – foi escrito a partir de um trabalho jornalístico sobre a rebelião de Canudos, liderada por Antonio Conselheiro e duramente reprimida pelo governo. Baseada em teorias deterministas em voga na época, a obra aborda cientificamente a influência do meio sobre o homem, como mostra a própria estrutura dos capítulos: "A terra", "O homem", "A luta".

 

Parte da riqueza do livro reside no fato de ele retratar a mudança de opinião do escritor que, movido por um espírito patriótico e republicano, via com maus olhos a revolta dos “fanáticos” defensores da monarquia, alinhando-se ao restante da elite letrada, que considerava a insurgência uma ameaça ao desenvolvimento brasileiro. Enviado para o interior da Bahia pelo jornal O Estado de S. Paulo, Euclides se defrontou com a realidade de famílias reunidas em torno de um líder messiânico, cujo movimento – crítico especialmente da precariedade da região – estava na iminência de ser massacrado. A experiência foi transformadora e teve como fruto um romance social que se tornou uma das maiores obras da literatura brasileira.

 

Dificilmente classificável devido à mescla de jornalismo, literatura e estudo sociológico, o livro adianta temas-chave do modernismo e tem como um de seus legados a incorporação do ponto de vista local – nesse caso, do Brasil profundo –, por meio de uma linguagem grandiosa e repleta de contrastes. “O sertanejo é, antes de tudo, um forte” impôs um novo modo de se pensar o brasileiro, e tornou-se referência histórica incontornável para as discussões sobre identidade nacional.

 

Além do texto estabelecido pela edição crítica de Walnice Nogueira Galvão, o volume conta com uma extensa fortuna crítica, reprodução de páginas das cadernetas de campo de Euclides da Cunha e um conjunto de imagens de Flávio de Barros, único registro fotográfico conhecido do conflito.

 

Diferenças da edição crítica completa em dois volumes na caixa:

 

A edição crítica completa traz um segundo volume, Variantes e comentários. Trata-se de uma análise comparativa e minuciosa feita por Walnice Nogueira Galvão das diferentes edições da obra publicadas em vida pelo autor.

 

O que falam desta obra

"Numa curiosa contramão da crise, este foi um ano de belos livros. Um dos mais bonitos, se não o mais bonito, foi a edição crítica de Os sertões, apresentada e organizada por Walnice Nogueira Galvão para a novíssima editora Ubu. Cuidadosamente anotada, com fortuna crítica, reproduções das cadernetas de campo de Euclides da Cunha e raras fotos de Canudos, dos seus habitantes e do conflito, ela dá a Os sertões o digno tratamento que o livro merece."
Cora Rónai, O Globo

 

 

"A edição caprichada de Os Sertões, que volta às lojas em volume definitivo organizado pela professora emérita da USP Walnice Nogueira Galvão, é quase um manifesto da Ubu."
Veja

 

 

"Quando lia Os sertões, fiquei desconfiado: 'Será que Euclides está falando desse povo? Dessa minha região?' Eu estava no terceiro ano do colégio, naquele castigo de só fazer as provas, e a leitura foi me deixando cada dia mais interessado, excitado, e me dei conta que Euclides estava falando de nós mesmos. Rapaz, eu chorava e tremia! E saiba uma coisa: chorar e tremer, naquele tempo, não dava audição na televisão. Se minha mãe me pegasse daquele jeito, pensaria que eu estava maluco. Euclides da Cunha é uma coisa divina, maravilhosa."
Tom Zé

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Qualidade
1 Review(s)

o que você achou do livro?

You're reviewing: Os sertões - edição crítica completa (box)

How do you rate this product? *

  • Qualidade
    celso adolfo marques
    esta é uma Edição digna da obra. qdo chegar o momento, minhas meninas, ana e laura (aos 13 anos neste 2016), terão esta maravilha ao alcance delas. como disse vaga llosa, este é um dos livros mais importantes da nossa américa latina.
x
cálculo de frete e prazo

tags

use espaços para separar as tags e aspas simples (') para frases.

recentemente visitados