Giselle Beiguelman

[mgz_pagebuilder]{"elements":[{"row_type":"full_width_row","content_position":"top","gap_type":"padding","content_align":"center","device_type":"all","background_type":"image","background_style":"auto","background_position":"center-top","parallax_speed":0.5,"mouse_parallax_size":30,"mouse_parallax_speed":10000,"lg_background_type":"image","lg_background_style":"auto","lg_background_position":"center-top","md_background_type":"image","md_background_style":"auto","md_background_position":"center-top","sm_background_type":"image","sm_background_style":"auto","sm_background_position":"center-top","xs_background_type":"image","xs_background_style":"auto","xs_background_position":"center-top","type":"row","id":"g4le541","elements":[{"device_type":"all","background_type":"image","background_style":"auto","background_position":"center-top","parallax_speed":0.5,"mouse_parallax_size":30,"mouse_parallax_speed":10000,"lg_background_type":"image","lg_background_style":"auto","lg_background_position":"center-top","md_background_type":"image","md_background_style":"auto","md_background_position":"center-top","sm_background_type":"image","sm_background_style":"auto","sm_background_position":"center-top","xs_background_type":"image","xs_background_style":"auto","xs_background_position":"center-top","md_size":"","xl_offset_size":"","xl_size":"","lg_offset_size":"","lg_size":"","md_offset_size":"","sm_offset_size":"","sm_size":"","xs_size":"","type":"column","id":"db6jbww","elements":[{"content":"

Giselle Beiguelman é artista e professora livre-docente da FAU-USP. Em 1984, graduou-se em história na FFLCH–USP e, em 1991, doutorou-se em história social pela mesma instituição. É autora de obras sobre cultura digital, como Memória da amnésia: políticas do esquecimento (Edições Sesc, 2019) e Coronavida: pandemia, cidade e cultura urbana (Escola da Cidade, 2020). Promove intervenções artísticas no espaço público e com mídias digitais. Entre seus projetos recentes, destacam-se Memória da Amnésia (2015), Odiolândia (2017), Monumento Nenhum (2019) e nhonhô (com Ilê Sartuzi, 2020). Também foi curadora do projeto Arquinterface: a cidade expandida pelas redes (2015). É membro do Laboratório para Outros Urbanismos (FAU-USP) e do laboratório interdisciplinar Image Knowledge, da Humboldt-Universität zu Berlin, e coordenadora do Gaia (Grupo de Arte e Inteligência Artificial do Inova–USP). Suas obras integram acervos de museus no Brasil e no exterior, como o ZKM e o Jewish Museum Berlin, na Alemanha; o Latin American Collection – Essex University, na Inglaterra; o Yad Vashem, em Israel; e o MAR, o MAC-USP e a Pinacoteca de São Paulo, no Brasil. Recebeu da Associação Brasileira dos Críticos de Arte o Prêmio ABCA 2016, na categoria Destaque. Suas pesquisas abordam a produção e a preservação de arte digital, arte e ativismo na cidade e as estéticas da memória no mundo contemporâneo. Foi editora-chefe da revista Select de 2011 a 2014 e é colunista da Rádio USP e da revista Zum. Site: desvirtual.com.

","device_type":"all","background_type":"image","background_style":"auto","background_position":"center-top","parallax_speed":0.5,"mouse_parallax_size":30,"mouse_parallax_speed":10000,"lg_background_type":"image","lg_background_style":"auto","lg_background_position":"center-top","md_background_type":"image","md_background_style":"auto","md_background_position":"center-top","sm_background_type":"image","sm_background_style":"auto","sm_background_position":"center-top","xs_background_type":"image","xs_background_style":"auto","xs_background_position":"center-top","type":"text","id":"viyvkdj","history":false}]}]}],"pid":"cta64jbaqvrk"}[/mgz_pagebuilder]
Não encontramos produtos correspondentes ao filtro.