Marilene Felinto

Marilene Felinto nasceu em Recife, em 1957, foi criada em São Paulo e é formada em Letras pela USP. Seu primeiro romance, As mulheres de Tijucopapo, lhe rendeu o Prêmio Jabuti de Autor Revelação (1983) e o prêmio de melhor romance inédito da União Brasileira de Escritores (1982) e foi traduzido para o inglês, o francês, o holandês e o catalão. Felinto tem outros romances publicados, coletâneas de contos e ensaios diversos, entre eles Autobiografia de uma escrita de ficção, ou Porque as crianças brincam e os escritores escrevem (ed. de autora, 2019); Fama e infâmia: uma crítica ao jornalismo brasileiro (ed. de autora, 2019); Contos reunidos (ed. de autora, 2019); Sinfonia de contos de infância (ed. de autora, 2019); Obsceno Abandono (Record, 2002); Jornalisticamente incorreto (Record, 2000); O lago encantado de Grongonzo (Imago, 1992); Outros heróis e este Graciliano (Brasiliense, 1983). É também tradutora do inglês (Edgar Allan Poe, Virginia Woolf, Ralph Ellison, Tom Wolfe, Richard Burton, entre outros). Foi escritora convidada da Universidade da Califórnia, Berkeley (Estados Unidos, 1992), da Haus der Kulturen der Welt (Alemanha, 1994), do Ministério da Cultura da França (1998), da Universidade de Utrecht (Holanda, 2012) e da Universidade de Coimbra (Portugal). Atuou em órgãos de imprensa, como a Folha de S. Paulo e a revista Caros Amigos. Foi autora convidada da Feira Literária Internacional de Paraty 2019 (vídeo abaixo) e do Festival de Literatura Latino-Americana 2019, em Houston e San Antonio, nos Estados Unidos.

Não encontramos produtos correspondentes ao filtro.