Euclides da Cunha

Nascimento: 1866, Cantagalo - RJ, Brasil

Foi engenheiro, repórter jornalístico e escritor, além de ter trabalhado com o Barão do Rio Branco no Ministério das Relações Exteriores. Estudou na Escola Politécnica e na Escola Militar, onde obteve uma formação positivista. Quando em 1897 escreveu o artigo “A nossa Vendeia”, sobre o levante de Canudos, foi convidado pelo Estado de S. Paulo para fazer uma reportagem sobre o conflito. Da experiência nasceu sua grandiosa obra Os sertões que, além de ser uma contribuição para o pensamento brasileiro, expõe a mudança de opinião do autor sobre a rebelião, com a qual tomou contato na iminência de seu massacre.
Euclides da Cunha, eleito membro da Academia Brasileira de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro em 1903, foi influência decisiva para os modernistas e regionalistas, especialmente devido à incorporação do ponto de vista local. Morreu de forma trágica, em 1909, assassinado pelo amante de sua esposa.

Obras selecionadas:

Os sertões (1902)

Peru versus Bolívia (1907)

À margem da história (1909)


Autor

Os sertões - edição crítica

Edição crítica com fotos de Flávio de Barros e fortuna crítica, o volume celebra os 150 anos de Euclides da Cunha.

R$ 149,00

Os sertões - edição crítica completa (box)

Com organização de Walnice Nogueira Galvão e extensa fortuna crítica, a edição celebra os 150 anos de Euclides da Cunha.

R$ 199,00

recentemente visitados