Evgeny Morozov

Nasceu em Soligorsk, Bielorrússia, em 1984. Estudou de 2001 a 2004 na American University in Bulgaria, obtendo um BA em economia e administração de empresas. Viveu alguns anos em Berlim como fellow da American Academy. Mudou-se para os Estados Unidos, onde foi professor visitante da Universidade Stanford, fellow da New American Foundation e da Georgetown University e colaborador e editor da revista Foreign Policy, da qual foi autor do blog Net Effect. Em 2018 obteve o PhD em História da Ciência na Universidade Harvard. Publicou Big Tech: a ascensão dos dados e a morte da política (Ubu Editora, 2018), To Save Everything, Click Here: The Folly of Technological Solutionism [Para salvar tudo, clique aqui: a loucura do solucionismo tecnológico] (PublicAffairs, 2013) e The Net Delusion: The Dark Side of Internet Freedom and To Save Everything [A desilusão da rede: o lado negro da liberdade da internet e para salvar tudo] (PublicAffairs, 2011), livros de referência para a reflexão sobre internet e seus efeitos. Além da publicação acadêmica, Morozov é um atuante colaborador da grandemídia, com textos publicados em veículos como The New York Times, The Economist, The Wall Street Journal, Financial Times, London Review of Books, The Guardian e Times Literary Supplement. Mantém uma coluna mensal no Observer (The Guardian), republicada em jornais internacionais como El País, Internazionale e Süddeutsche Zeitung. Em 2018, foi nomeado um dos 28 europeus mais influentes pela revista Politico, uma organização global apartidária de notícias políticas. Em 2019, lançou o Syllabus, projeto de pesquisa, seleção e divulgação de conteúdo independente.

Não encontramos produtos correspondentes ao filtro.