Fábio Luís Franco

Fábio Luís Ferreira Nóbrega Franco nasceu em Taubaté, São Paulo, em 1983. Concluiu o mestrado em filosofia na FFLCH–USP em 2012 sobre a filosofia biológica de Georges Canguilhem, financiado pela Fapesp e com estágio na Universidade Paris VII–Denis Diderot. Em 2018, ainda como bolsista da Fapesp, doutorou-se em filosofia pela mesma instituição. Como pesquisador de pós-doutorado vinculado ao International Research Group on Authoritarianism and Counter-Strategies (Irgac), do Rosa-Luxemburg-Stiftung, e ao departamento de psicologia clínica do IP-USP, Franco investiga necropolítica e a gestão do sofrimento psíquico no contexto do neoliberalismo no Brasil. Ocupa também o cargo de pesquisador-visitante na cátedra de "Sociology of the Future of Work", na Einstein Center Digital Future e na Humboldt-Universität zu Berlin, ambas na Alemanha, e de professor-convidado da PUC-SP, onde ministra as disciplinas de teoria psicanalítica no curso de especialização. É, ainda, psicanalista membro do Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo e pesquisador-membro do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise (Latesfip-USP). Franco atuou como consultor da Unesco entre 2014 e 2015, junto à Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP) da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. De 2015 a 2016, foi assessor da Coordenação de Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura Municipal de São Paulo, onde integrou os esforços de concepção, preparação e revisão da Cartilha de Enfrentamento ao Desaparecimento da prefeitura.
Ver como

1 Item

Ver como

1 Item