Stefano Mancuso

Formado pela Università degli Studi di Firenze (UniFI). Em 2005, fundou o LINV – International Laboratory of Plant Neurobiology, um laboratório dedicado à neurobiologia vegetal que explora a sinalização e a comunicação entre plantas em todos os seus níveis de organização biológica. Em 2012, participou do projeto Plantoid e projetou um robô para que agisse e crescesse como uma planta. Em 2014, ele abriu, na UniFI, uma start-up dedicada à biomimética vegetal, ramo que envolve artefatos tecnológicos imitando determinadas capacidades das plantas, e desenvolveu um modelo de estufa flutuante chamado "Jellyfish Barge". É o fundador da neurobiologia vegetal. Em 2018, recebeu o XII Prêmio Galileo de escrita literária de divulgação científica pelo livro Revolução das plantas.

Obras selecionadas:

Verde brillante (2013, com Alessandra Viola)

Botanica. Viaggio nell'universo vegetale (2017)

L'incredibile viaggio delle piante (2018)

La nazione delle piante (2019)

Não encontramos produtos correspondentes ao filtro.